Pinto de exclamação?

Não é raro escrever algo no teclado do celular – especialmente quando estamos enviando uma mensagem a alguém – e ele, por meio de suas idiotas sugestões, colocar outra palavra no lugar. Isso acontece regularmente comigo.

– É que o bichinho do teclado se confunde, meu amigo. Você tá escrevendo em português e, de repente, quer escrever em outra língua, mas ele não a reconhece e dá sugestões – tolas.

Lembro-me que, uma vez, quis escrever I love you, e ele pôs Youtube no lugar de you. Então, minha mensagem foi: I love Youtube – eu adoro (o) Youtube.

Todo mundo que fala inglês – ou alguma outra língua estrangeira – adora, volta e meia, enfiar uma palavra desse idioma no meio da conversa, seja ela escrita ou falada. Uma coisa eu garanto: quando é falada, a pessoa articula-a com tanto narcisismo – fonético – que até parece querer voar. (Você pensou em Ícaro, eu sei. Mas a alusão foi a Narciso mesmo.)

Ouvi, certa vez, em algum stand-up – ria se quiser: no Youtube – que todo gay adora inserir estrangeirismos em suas falas. Para ser honesto com você que está lendo isto, I really don’t care! Não dou a mínima.

Mas voltando ao teclado, eu pretendi pôr “please” em uma das mensagens que mandei hoje, e ele colocou “pó esse”. Eu não vi; ou melhor, não prestei atenção à mudança que esse intrometido fez. Assim, minha frase ficou: “Dê uma olhada, pó esse, e diga-me o que achou.”

Venha cá. Você acha que, nesse caso, a pessoa, mesmo que seja absurdamente esclarecida, sagaz, que tenha um poder de contextualizar admirável, de dedução invejável, conseguiu entender que meu intuito foi o de digitar “please”? Não responda! Eu já antecipei a sua resposta.

Ainda hoje, alguém me escreveu que queria adquirir meu livro. E com dedicatória.

– Claro! – respondi – E com ponto de exclamação de brinde! – brinquei.

Antes de clicar no “enviar”, vi que “ponto de exclamação” – não consegui, até agora, pressupor que associação absurda teria sido essa, a da programação do teclado – tinha virado “pinto de exclamação”.

Pinto de exclamação? Qual deles? O que pia ou o que não pia? Se for o que pia, como seria ele? Andando e piando fervorosamente entre todos os outros reticentes? E se for o que não pia? Vamos tentar imaginá-lo? Como seria um pinto de exclamação que não pia? Não sei. Você sabe? Bom, talvez não “de”, e, sim, “para exclamações”.

– Nossa!

– Uau!

Consegue imaginar?

Anúncios

3 Comments

  1. Edi, muito engraçado seu texto! Já passei por alguns apêrtos também, você sabe…já contei! Kkkkkkk
    Quanto ao Pinto de exclamação, fiquei tentando imaginar…mas não sei onde colocar o ponto kkkkkkkkk
    Beijos querido, parabéns!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s